segunda-feira, 17 de março de 2008

TESTE DE SEDUÇÃO


Andava me achando feia e com saudades da mulher gostosa e safada que eu fui no passado. Fiquei pensando, será que eu ainda sei paquerar? E o pior, será que eles ainda me querem? Ah, o que não se faz pela vaidade....
Ando tão séria de uns tempos pra cá que quando um homem olha para mim,já fico pensando que pode ser um ladrão, um parente que não vejo há tempos ou alguém que vai me pedir alguma informação.
Que saco! O que aconteceu com aquela mulher sedutora, quente e convencida que eu era? E se eu estiver certa e realmente a fase gloriosa e libidinosa que eu passava se acabou?
Fiquei a matutar isso o dia inteiro, até que, resolvi sair de carro e paquerar. Não paquerar alguém da minha idade. Não. Eu iria assediar alguém mais novo enquanto dirigia, e ter a certeza do desfecho deste drama.
Sai dirigindo e olhando nos sinais de trânsito em que eu parava.
As expectativas eram poucas. Ou homens muito velhos, e neles a minha tese não se baseava, ou homens de 18, 19 anos. Da idade do meu filho não, que aí era pedir demais.
Até que eu comecei a colocar a música do carro bem alta e abri a janela. Agora sim, som alto, música tipo "I will survive" e lá ia eu!!
Pensei no quanto de idiota eu estava sendo e na cara de dois de paus que eu iria ficar, se nada acontecesse.
Então, um carrinho com um rapaz de uns 28 a 30 anos parou ao meu lado e enquanto eu me organizava no meu teste-sedução, nem notei que ele já estava olhando para mim. Que felicidade!!!
Que felicidade!!!!!!!!!!!!!!!!!

Ensaiei meu sorriso à la Monroe e consegui deixar o carro bem próximo ao dele. E ele continuava a olhar! Nem acredite
i que aquele gato olhava para mim! Então ele falou..... (Ele falou, ai meu Deus!)
.
.
.
Tiaaaa......., a porta está aberta!


(AD)

(Presente de Maria Carolina)
Postar um comentário