quinta-feira, 13 de março de 2008

NÃO HÁ POR DO SOL


Não há o por-do-sol Não há mais o amanhecer. Onde então podes estar? Sem o encanto de te amar Não há luz em meu olhar... Não há o mais o amanhecer... Não há mais o por-do-sol... Onde, então, podes estar? Sem o encanto de te amar Não há luz em meu olhar Não há o por-do-sol sem você Não há mais o entardecer... Não venham as estrelas a saber Se você não está aqui, Quando, então, eu volto a te ter? Não há mais o entardecer Não há o mais o amanhecer... Não venham as estrelas a saber Se você não está aqui Onde eu vinha só pra te ter... Não há, Não há, Não há, Não há, Não há, Não há, Não há, Não há, Não há, Não há.. Por mais que eu te busque eu não te encontro... Não há a luz do sol sem você, Não há mais o amanhecer... Não venham as estrelas a saber Se você não está aqui Onde eu vinha só por você Não há mais o por-do-sol Não há o mais o amanhecer Não há luz em meu olhar... Daniel Amaral
Postar um comentário