quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

QUASE UM POETA?


Autor- E. Barboza Neto.

Talvez eu seja um poeta,
Mas onde está minha poesia?
Ela pode estar no encanto dos seus olhos,
Dia - e - noite  noite - e - dia
Mas pode estar no seu belo sorriso
Que tanta beleza irradia.

Ela pode estar nos seus cabelos,
Ou quem sabe em suas mãos
Que tantas vezes se abriram
Em forma de doação,
Mas que outras tantas fecharam
Em forma de oração.

Mas ela pode estar no ar que respira,
Ou no seu modo faceiro
Que enfeita os meus dias
De janeiro à janeiro
Mas pode estar em suas palavras
Ou no seu jeito brejeiro.

Ela pode estar na claridade
Que sua presença anuncia
Ou na escuridão da noite,
Onde a noite vira dia.

Mas quem sabe nas labaredas da vida,
Que insultam a minha solidão
Queimando aos poucos meus sonhos,
Sem nenhuma compaixão.

Ela pode estar na lua que me beija o rosto,
Ou no sereno que me faz carinho,
Ou quem sabe no vento que faz serenata
Nas noites que durmo sozinho.

Postar um comentário