quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A TURISTA DO VIOLÃO


A Agência de viagens Eros era especializada em grupos para a Europa.
Naquele mês de maio, apareceu no escritório a Isaura. Moça sedutora, graciosa, longos cabelos castanhos, olhos amendoados e feições delicadas. Deveria ter, no máximo, 27 anos.
Desejo uma viagem à Europa de aproximadamente dois meses. Não gostaria de ir só. Vocês têm algum grupo ainda este mês? A voz de Isaura, suave e desinibida, possuía um especial encanto.

Várias excursões estavam programadas para maio, junho, julho. Isaura recusou viajar com o Lions, com a associação do Banco do Brasil e com os médicos do Congresso de Pediatria.

Finalmente Ricardo, dono da agência, lembrou: Paulo Alberto, meu primo, é diretor social do melhor clube de Uberaba. Está organizando uma viagem para a Europa, em junho, com um grupo de fazendeiros, cerca de 30 casais. O programa inclui 12 países, em 55 dias.

Isaura examinou o roteiro, solicitou um crediário e fez uma única pergunta:
- Existe algum inconveniente em levar meu violão?
Nos primeiros dias da viagem, as senhoras, todas de meia idade, zelosas de seus maridos, evitaram maiores papos com a doce e delicada Isaura. Entre Barcelona e Nice, no fundo do ônibus, dedilhando seu violão, Isaura, com sua voz suave e sentimental, começou a cantar baixinho algumas canções. Foi fulminante a quebra de gelo. Serestas, músicas de carnaval, etc,etc...

Um sem fim de pedidos e palmas. Que moça adorável – murmurou dona Marocas, mulher do doutor Honório (dono do cartório). Dona Laura, esposa do Zecão, rico fazendeiro, completou:
- Menina estranha, parece tão triste... Já repararam que até hoje não saiu com o grupo para programas noturnos? Não usa decote. Veste-se com uma freira. Isaura foi o sucesso da viagem.

Atenciosa, tinha sempre pequenas lembranças, como um lenço, um camafeu, uma pulseira ou anel, para suas companheiras de excursão. Não saia à noite, explicou, porque os by nights eram caros para ela.
Levara pouco dinheiro. O grupo protestou, e dona Dalva, mulher do doutor Jaime (que filmava toda a viagem), decidiu:
- De hoje em diante você é convidada do grupo. Assim, pelo menos, retribuimos suas canções. Nas boates, dona Dalva e outras senhoras insistiam com seus maridos para que tirassem Isaura para dançar uma única vez. Isabel, a guia espanhola, não se cansava de repetir:
- No sé lo que hacen los hombres de Brasil, que dejan uma joven tan bella y de prendas soltera. Una santa!

Na Riviera italiana, Isaura fez questão de tomar banho de mar:
-Fiz promessa de mergulhar no Mediterrâneo.
Embora o maiô fosse tradicional, o corpo de Isaura passou a ser o assunto de todos os homens, quando longe das esposas:
- É boa demais! Você reparou nos seios?
- Dava 20 vacas para passar uma noite com ela!
Gradativamente, Isaura passou a ser indispensável: qualquer doença, desavença, confidência ou compra, lá estava ela, sempre incansável em atenções.

Quando a excursão terminou, Isaura prometeu ir a Uberaba visitar a todos e assistir ao filme do doutor Jaime, promessa que cumpriu um mês depois. Por mais que dona Miloca, mulher do seu Rodrigo (dono do supermercado), insistisse, ela fez questão de se hospedar em hotel.
- Não desejo incomodar ninguém.
Isaura não esqueceu de visitar e levar uma lembrança a todos os casais. Por coincidência, os 28 homens da excursão foram ao aeroporto despedir-se de Isaura, que banhada em lágrimas beijou a todos. O avião levantou vôo e Paulo Alberto (primo de Ricardo) fez um pequeno comentário:
- Que alívio! Acho que esta mulher é marciana.

Alguns risos.
- Vamos tomar um café? – convidou Zecão.
Seu Rodrigo, meio sem jeito, mas com uma ponta de orgulho na voz falou:
-Sabem o que aconteceu?
Tive que dar 10 mil reais para Isaura fazer um aborto. Pelo amor de Deus, não comentem. Vejam meu azar: está grávida de dois meses. Uma única vez, numa tarde na Europa, pedindo o maior segredo, me convidou para ir para um programa com ela...
Silêncio total. Todos se entreolharam e o riso amarelo foi-se transformando numa gargalhada que até hoje é famosa em Uberaba. Feitas as contas ali mesmo, no aeroporto, Isaura havia arrecadado de todos (pelo mesmo motivo) 280 mil reais.

Nota: Deu para pagar a excursão à Europa (Ricardo fez um desconto de 10 mil reais), comprar um carrão zero Km e um apartamento.

(AD)

(Presente de Pan - Grécia)
Postado por Encontro de Sonhos às 15:06
Postar um comentário