domingo, 20 de novembro de 2011

ANOS VIVIDOS - OLHOS DELINCE -


Poema intimista

Anos vividos
Marilda Diorio (OlhosDe£in¢e)


Tantos anos idos, vividos em corbelhas de alegrias,
em tochas de tristeza, à procura da escada da sabedoria.
Anos em que se vão armazenando histórias.

São tantos anos deixados para trás,
empilhados no recanto do aprendizado,
descortinando aos poucos, em meu coração e em minha alma,
a verdade sem enfeites e sem dúbias aparências.

Tantos anos escrevendo os capítulos da vida,
estocando vivências comuns, especiais,
conhecendo em retalhos a vida,
aglutinando amores em suas diferentes formas.

Anos vividos, visões dilatas pela lei da vida,
expondo em turbilhão os sentimentos,
escoando as sensações doídas, lapidando-as
na vertente do coração.

Tantos anos vividos construindo a estrada da vida,
para chegar ao outono com a leveza da maturidade,
acomodando os sonhos, fervilhando a esperança e
repassando as lições aprendidas aos herdeiros de sangue.

Tantos anos vividos transformando
a bagagem da vida, cada vez mais leve,
colhendo as flores das sementes plantadas
em toda uma vida.

Acordar com a luz do sol ou com
o som da chuva na vidraça, não importa!
O que importa é o amor habitando o coração
e a paz reluzindo na alma.

É chegada a hora de caminhar
com liberdade de escolhas, trazendo no olhar
o brilho de quem passou pela vida
deixando boas lembranças.
Postar um comentário