terça-feira, 11 de outubro de 2011

TROCANDO AS LENTES - Lisiê Silva


Muitas vezes a única coisa que precisamos, é mudar a forma de sentir as coisas que nos cercam, mudar a forma como nosso coração sente. Ou sentir diferente, sentir com a mente, balancear o pensamento, contrariar o coração, negociar com a emoção.

Trocar as lentes dos nossos olhos. Ver com amplitude o que passou despercebido.

Voltar ao exato momento em que se perdeu o riso.

A verdade é que nem sempre o universo conspira contra nós, nem sempre a culpa foi nossa, nem sempre poderíamos ter feito tudo dar certo.

Se estamos vivos, as nossas chances não acabaram.

Nem sempre é real a sensação de pertencermos a outro planeta.

Nem sempre olhamos para nós mesmos da forma como deveríamos olhar.

Nem sempre nossas impressões são confiáveis.

Contrarie seus diagnósticos, desconfie do que já foi dito e escrito, nao engula o que ja veio mastigado. Recicle seus pensamentos, desafie o que se instalou por dentro.

Expulse o que nunca deveria ter entrado.

Com novas lentes, leia muito, a filosofia nos impulsiona a pensar.

Pensar nos impulsiona a mudar.

Abra todas as portas que você trancou, escancare-as para novos preceitos.

Permita que amanhã o vento que sopra lá fora refresque a sua alma.

Permita que suas orações renovem seu espírito.

Reformule a concepção de si mesmo. Trace uma nova rota para seu destino.

A verdade é que, errando ou acertando, somos sim dignos de sermos amados.

A cada dia envelhecemos e somos sim merecedores da felicidade que sonhamos.

A verdade é que não somos perfeitos, mas somos sim muito mais fortes do que supomos,

A verdade é que somos humanos e temos muito mais valor do que nos damos.

Um dia iremos desaparecer deste planeta, mas hoje somos mais importantes para alguém do que imaginamos.

Deixaremos saudades, mas que possamos levar a certeza de que fomos muito melhor do que nos julgamos.
Postar um comentário