sexta-feira, 28 de outubro de 2011

PREPARAÇÃO - Fátima Irene Pinto -


Se é verdade que as vicissitudes nos visitam inesperadamente caindo feito guilhotina sobre nossas cabeças, separando-nos abruptamente de tudo o que amávamos e que dava sentido às nossas vidas, também é verdade que somos visitados por golpes de sorte benfazejos que nos trazem realizações surpreendentes com as quais jamais havíamos sonhado.

Se é verdade que passamos longos períodos numa espécie de torpor, sem saber o que fazer e para onde ir, também é verdade que atravessamos fases plenas de motivação, de lucidez, trazendo à tona todo o nosso potencial, realizando grandes coisas em prol de nós mesmos e do mundo que nos cerca.

Se é verdade que conhecemos o valor amargo das derrotas, das humilhações, das perdas, das desilusões e até mesmo a derrocada do amor e do respeito que tínhamos por nós mesmos, também é verdade que todos nós já conhecemos o sabor da vitória, do reconhecimento, das afeições retribuídas, da auto-estima e do auto-respeito em níveis saudáveis.

Se é verdade que neste exato momento há milhares de pessoas chorando uma grande dor, também é verdade que há milhares de pessoas comemorando e recebendo medalhas de alegria no grande "pódium" da vida.

Se é verdade que o mal grassa solto por aí expresso nas mais diversas formas, também é verdade que o Bem se propaga na mesma intensidade, talvez não muito evidente e mais silencioso porque uma das características do Bem, é o de ser humilde e o de não fazer-se notar.

Se é verdade que políticos indígnos e perversos acreditam apenas na vitória do próprio ventre, subvertendo a ética, calando esperanças, aniquilando ideais, vendendo a alma ao diabo na ganância cega e enlouquecida que os faz esquecerem completamente a lei do retorno, também é verdade que dentre eles há homens de bem, que não traem a si próprios, não traem a Pátria nem enganam o povo que os elegeu.

Se é verdade que milhares de irmãozinhos menos favorecidos ainda passam fome e frio esquecidos nas ruas, nos asilos, nos orfanatos, também é verdade que milhares de pessoas, tantas vezes anônimas, saem em sua defesa levando-lhes o alimento, o agasalho, a visita amorosa que lhes devolve a confiança em Deus, na vida e em si mesmos.

Neste exato momento há legiões de anjos humanos anônimos semeando o Bem discretamente, sem nenhum alarde.

É um juíz batendo o martelo e fazendo justiça a um inocente.
É um médico salvando uma vida sem cobrar por isto.
É um cidadão simples repartindo seu almoço.

É alguém adotando uma criança.
É alguém socorrendo um animalzinho doente.
É alguém abrindo uma oportunidade de trabalho a um ex-presidiário.

É alguém doando um órgão.
É alguém levando música e alegria a um hospital de crianças cancerosas.
É alguém ensinando aquilo que sabe, em trabalho voluntário.
É alguém, desde já, separando algum dinheiro para cestas e presentes de natais aos pobrezinhos.

Com certeza, todos estes anjos humanos só puderam despertar porque conheceram muito de perto os grandes sofrimentos e as grandes dores da vida.

Qual árvores que sucumbiram a rigoroso e prolongado inverno, agora se enchem de folhas verdes e tenras para celebrar o grande milagre da vida, com novas flores e novos frutos que serão amorosamente partilhados

Portanto, não lamente nem maldiga a sua dor.
Você, na verdade, foi especialmente chamado e escolhido.
Você está sendo preparado para tornar-se um anjo humano que, aliado a milhares de tantos outros, fará a grande diferença na construção de um mundo bem melhor para si e para todos, até que Papai do Céu o chame para ser um Anjo no "andar de cima".
Postar um comentário