quinta-feira, 5 de maio de 2011

DESPERTAR [Mary Fioratti]



DESPERTAR



sua voz sempre me acaricia
no raiar do dia
e a musica da sua existência
verbaliza-se em um som
tão conhecido para meus ouvidos
você chegou de mansinho
na alvorada de minha solidão
na hora certa quando os ponteiros de minha vida
estavam totalmente atrasados
acertou todos os minutos de meus sonhos
aplainou meus caminhos com suas mãos pequenas e macias
olhou-me bem dentro dos olhos
e deu-me aquela certeza interior
de que você havia chegado para ficar

e ficou! (em meu coracão)

desfez-se em ternuras e aconchegos
reconhecendo com seus dedos os fios de meus cabelos
com sua língua provando o sumo de meus lábios
e para sempre selando nossos destinos

seu sorriso sempre me encanta
alto, cristalino, transparente, verdadeiro
e quando falo de ausência e de destino
de encruzilhadas e caminhos
você tão simplesmente me mostra
com seu riso solto e cabelos ao vento
que eu não me preocupe com pensamentos tolos
porque você é a certeza
e que eu deixe de lado o futuro
e conscientize-me na magica desse encontro
onde o amor grita a cada verso da poesia
enquanto andamos sem medo lado a lado

Esse amor é feito de estrelas
no nosso céu escancarado de saudade
e dentro de seus olhos expressivos
resolvi deitar-me em definitivo
na sombra da minha felicidade

Mary Fioratti
Postar um comentário